21 de out de 2010

Gafes em casamentos - 4º parte

Aconteceu com os noivos, em um casamento que meu recém-marido foi fotografar: estavam filmando na mesa de doces; o noivo ofereceu um docinho na boca da noiva e ela, com toda a gentileza que Deus lhe deu, disse: "pra que essa frescura? eu não tenho mão pra pegar não?" Então pegou um casadinho e colocou todo na boca.
Pense numa criatura estressada!

Fiz a cerimônia das velas (decorada que saia de uma rosa e dento de um suporte de vidro) onde as daminhas entram levando uma vela e entrega pra mim e para o meu noivo, pois bem essas velas tinha um papel importante dentro do cerimônia religiosa e depois ia dar uma pra minha mãe e a outra para minha sogra, no final da festa eu vi uma convidada levando as velas escondidas em baixo de muitas rosas da decoração, pode uma coisa dessas, eu não tive duvida fui la e tomei de volta e falei que já tinha dona, os familiares dela ficaram rindo da situação embaraçosa mas eu não ia deixar ela levar mesmo.

Três dias antes do meu casamento, fui ao restaurante de minha tia.
Chegou a sogra dela e começou a perguntar se eu estava nervosa e tal...lá pro meio da conversa a mulher começou a dizer q casamento nao era para sempre que hoje em dia nao tem mais casamento que dure, que é muito difícil e tal.
Depois começou a falar da filha dela que ja tinha casado 3 vezes, que nao tinha dado certo.
Aff ....ninguém merece as véspera do casamento ouvir essas coisas..e no final, perguntou se ela não ia ser convidada para ir na minha festa.

Foi assim: fui pegar o batistério do noivo na igreja do bairro dele...
Acreditam que a senhora da secretaria ficou dizendo "minha filha, ainda da tempo de desistir, casamento não é um mar de rosas, e olhe que meu marido é bom, eu, se pudesse, teria casado com uma profissão, como fez minha irmã médica.
"Afff.. sai de lá P da vida... como é q uma pessoa fica agorando o casamento dos outros???
Eu sei q casar não é um mar de rosas.. mas pq ela não é feliz no dela quer dizer q não vou ser???

Foi no casamento do meu irmão. Já faz tempo e não tinha esse negócio de alugar carro com motorista, geralmente era alguém da família que levava a noiva e um tio se ofereceu para levar a minha cunhada.
Ela se arrumou na casa da minha mãe, e depois que já estavam todos prontos - noivo, noiva, damas, pais, foi que o meu irmão foi para a igreja com meus pais e as damas e logo depois o meu tio já ia sair com a noiva, que estava escondida no quarto para ninguém vê-la.
Quando chegamos na igreja, pensamos que logo depois ela chegaria, nada.
Passou meia-hora e nada. 40 minutos e nada.
Todos já preocupados.
Na época não tinha celular (pense como ajuda!!!!).
Meu irmão suava, minha mãe suava.
O padre da Igreja do Líbano ameaçou fazer o casamento no escuro, pois estava demorando demais. E nada da noiva.
Depois de mais de uma hora, meu tio chegou com a noiva muito nervosa. Simplesmente, ele tinha chegado há pouco tempo do Rio e achou o máximo levar a noiva.
Como as ruas nas proximidades da Igreja estavam em obras, ele deu uma volta pela Beira-mar, afinal de contas, como disse ele: "ele estava levando a noiva".
kkkkkkkkkkkk, minha cunhada havia pedido para ele ir logo pra igreja e ele disse que ficasse calma, que ele sabia o caminho mas estava em obras, por isso ele teve que desviar

Quando eu era adolescente (e já faz bastante tempo kkkkkkkkkk) eu morava próximo à Igreja de Fátima e fazia cultura francesa com meu irmão e uma amiga.
Quando voltavamos da aula, passavamos pela igreja e se estivesse preparada para casamento, iamos pra casa nos arrumar e voltávamos como convidados.
Penetras!!!Isso mesmo, nós éramos penetras.
Na época não existia exíbivel, não tinha festa em buffet, muito menos paga por cabeça.
Também não tinha shopping, não tinha shows, nós tínhamos que nos virar para nos divertir, e nos divertíamos bastante.kkkkkkk.
Geralmente, a cerimônia era na igreja mesmo.
Sempre íamos bem arrumados, não fazíamos nada para chamar atenção e nos divertíamos muito. Era muito bom.
Até que um dia, passamos um aperreio: a igreja estava tão linda, o salão tão lindo e quando voltamos todos arrumados, não tinha muita gente, era só a família.
Como não tinha muita gente, não deu para sairmos sem ser notados. Então ficamos.
A mãe da noiva, que não nos conhecia, mas viu que éramos os únicos convidados que ela não conhecia, nos cobriu de atenções, mandando o garçon nos servir de tudo, conversando todo o tempo com a gente.
Ela, uma senhora tão distinta, tão atenciosa, tão gente fina, que eu fiquei com muita vergonha de sair.Então, de "penetras" fomos promovidos a "convidados de honra".
Hoje, as coisas mudaram e não consigo me imaginar fazendo isso, mas me divirto contando para os meus sobrinhos e com certeza contarei para minha neta.

E eu pensei que só eu quando nova fazia uma doideira desta. Já vi que outras pessoas tinham esta ideia doida também.

rafia  Foto Fotógrafa fotografias filmagem de casamento noiva em belo Horizonte Contagem Nova lima Betim Santa Luzia Externa Solar do Engenho Caraça Pampulha Santo Antônio do Leite Museu Abílio Barreto Praça da Estação Serra da Canastra Inhotin Inhotim Igreja católica evangélica batista culto ecumênico celebrante pastor padre Lourdes Lurdes Boa Viagem Santa Clara São José Afonso pena Clube da Caixa Usiminas, Amagis Minas II Residence Pampulha santíssima Trindade Curso de noivo noivos noiva entrada com os papéis cartório civil aliança vestido lua de mel pacote sapato anágua dia da salão de beleza maquiagem cílios postiços Jaqueline Rabelo Amadeus decoração flores bouquet buque calda véu arranjo de cabelo penteado massagem brinco tiara arranjo velas iluminação cênica DJ banda convite bolo decorado Buffet Cléo perrela Tereza Cavalcanti santa Lúcia catarina  salão de festas decoradora cerimonial terno fraque dama pajem entrada das Mariângela Maria Antônia Marcus martineli carro carruagem altar coral musica músicos religiosos pirulito piriguete santo Antonio jogar o lembrancinha BM casado, macarron toalha arranjo corredor chuva de arroz pétalas bolinha de sabão álbum de noivinho de biscuit bisqui casalzinho bombom trufa doces decorados prato quente garçon recepcionista segurança confirmação lista de presente padrinhos madrinhas cortejo bíblia avó Graciele Aguiar Facebook portifólio acessóro agradecimento balão pista de dança pisca pisca brinde bebida bracelete cabide ar livre celta chinelo sapatilha segurando o choro chá de ligerie flor na lapela fotos de artifiios fornecedores sensual sensuais primeira noite  cupcake chá de panela coração picado passar a gravata cortar picar leque lenço kit ressaca guardanapo de linho pano papel lembrete luva luvas Mac]ã do amor bombom bombons caixinha missal palito decorado sapato do noivo unha veuzinho para solteira fita fitas árvore dos dedinhos tags sorvete jantar prato quente salgado cardápio gravidez gestante acompanhamento recém nascido bebê criança newborn parto hospital minas gerais save the date noivado intimo pequeno comida de boteco cinta liga boneco salgadinho salgado ritual tradição costume forminha tabela SPA alugar dica sandália coque solto belvedere Maria rainha mãe manto mantilha aluguel apartamento casa entrando sozinha
Sobre a Autora: Fotografia 
Graciele Aguiar
Este blog foi criado inicialmente para mostrar as minhas clientes, muitas coisas interessantes e bonitas que eu fui vendo nas redes. Passei a pouco a publicar minhas fotos assinadas também, pois adoro registrar casamentos e eternizar em imagens, os momentos mais especiais da vida das minhas noivas. E depois, fotografar os bebês que sempre surgem do amor do casal. Sou psicóloga, casada há 25 anos, mãe de 3 ex-nenenzinhos que já viraram adultos e tenho 48 anos.          Sou de Divinópolis e moro em Belo Horizonte Querendo orçar foto e filmagem para seu casamento ou esclarecer  algo que eu postei, aqui estão os meus contatos:   (31) 3088 2953, 3464 4436 e 9615 1690 E-mail: graciele@gracieleaguiar.com.br 
Facebook: www.facebook.com/gracieleaguiarfotografiabelohorizonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails