16 de dez de 2011

Ser Feliz ou ter razão?


Eu sempre digo, que nasci para ser feliz.
Quem me conhece, já me escutou falar sobre isto e questionar o porque isto ou aquilo que pertuba a pessoa, não é logo resolvido, para deixar a infelicidade pra trás.
Eu luto diariamente para ser feliz e não digo isto como força de expressão.
Não me contento com pouco. De verdade.
Faço das tripas coração, para ter um dia de cada vez, feliz.
Não aceito a infelicidade, o sofrimento.
Não quero dizer que não aceito os problemas, eu não os mantenho, tento resolver rapidamente o que me incomoda.
Sou uma expecialista em transformar os limões azedos que a vida e aquelas pesoas "maravilhosas" me mandam, em limonadas deliciosas, sempre adoçadas com adoçante, porque DEUS me livre e guarde de ficar gorda por bobagens, isto me faria menos feliz, já pensou?
Então, vendo este texto da Ana maria Braga, quis coloca-lo aqui para vocês e aproveitar para dizer, bem alto....você nasceu para ser feliz, lute arduamente para evitar a infelicidade e ser feliz, pois é direito seu isto.


Para reflexão...
Oito da noite, numa avenida movimentada, o casal já está atrasado para jantar na casa de uns amigos.
O endereço é novo e ela consultou no mapa antes de sair.
Ele conduz o carro.
Ela orienta e pede para que vire, na próxima rua, à esquerda.
Ele tem certeza de que é à direita.
Discutem. percebendo que além de atrasados, poderiam ficar mal-humorados, ela deixa que ele decida.
Ele vira à direita e percebe, então, que estava errado.
Embora com dificuldade, admite que insistiu no caminho errado, enquanto faz o retorno.
Ela sorri e diz que não há nenhum problema se chegarem alguns minutos atrasados.
Mas ele ainda quer saber:
- Se tinha tanta certeza de que eu estava indo pelo caminho errado, devia ter insistido um pouco mais...
E ela diz: - Entre ter razão e ser feliz, prefiro ser feliz.
Estávamos à beira de uma discussão, se eu insistisse mais, teríamos estragado a noite!

Moral da história:
Esse fato foi contado por uma empresária, durante uma palestra sobre simplicidade no trabalho.
Ela usou a cena para ilustrar quanta energia nós gastamos apenas para demonstrar que temos razão, independentemente, de tê-la ou não.
Diante disso me pergunto:
'Quero ser feliz ou ter razão?'
E lembrei de um outro pensamento parecido, diz o seguinte:
“Nunca se justifique. Os amigos não precisam e os inimigos não acreditam."
Casamento noivado noiva blog festa religioso igreja católico evangélico foto externa fotografia vestido dama aliança decoração de igreja bolo de casamento bonequinho boneco de biscuit  biscui lua de mel carro terno ritual tradição mobília flores residence Pampulha esmalte dia da noiva maquiagem SPA tabela planilha dica dicas sapato bouquet bouque arranjo cabela penteado cílios postiços anágua daminha dama cortejo padre igreja de Lourdes boa viagem são José santa clara belvedere mãe rainha pilar divina providencia véu manto mantilha belo horizonte minas gerais BH contagem  álbum de casamento fotografo fotógrafa foto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails