23 de mar de 2012

Reclame aqui em Belo Horizonte ou outras regiões

Quando abriu os olhos, a defensora pública Elisa Maria Rudge Ramos da Silva Telles, 28, mal se reconheceu. "O visual era supercarregado, eu estava parecendo uma cantora de rock."
Em plena prova de maquiagem, a noiva pediu mais leveza ao profissional e teve uma resposta, no mínimo, inesperada: "Se não gostou, procure outro". Tarde demais, o serviço já estava pago.
Era março de 2011 e faltavam três meses para a cerimônia. Diante da recusa do maquiador em refazer o teste, ela decidiu seguir seu conselho e tentou rescindir o contrato. Não conseguiu.
Para pegar o dinheiro de volta, precisou recorrer ao Juizado Especial Cível, que recebe causas de até 40 salários mínimos (R$ 24.880). Embora tenha aceitado a conciliação, não ficou satisfeita -pouco mais da metade do valor foi ressarcido.
Maria do Carmo/Folhapress
Noivas paulistanas enfrentam porblemas que vão de maquiagem carregada até bolo que desmorona
Noivas paulistanas enfrentam porblemas que vão de maquiagem carregada até bolo que desmorona
Elisa não está sozinha. Um registro não oficial ajuda a dar uma dimensão dos problemas no setor.
Só no ano passado, o site Reclame Aqui acumulou 2.064 queixas de paulistanos ligadas ao tema casamento. Sobre formaturas, foram 698.
Na jurisprudência da Justiça paulista, a reportagem levantou seis casos mais graves, que envolvem danos morais, entre 2009 e 2011.
Os noivos reclamam de café frio, carne requentada, maionese azeda, uso de talheres e pratos descartáveis pelo bufê e músicos diferentes dos contratados.
Um dos processos é o da noiva V.P.O., 46. A festa realizada em 2009 no Moreno's Buffet e Recepções, com sede no Sumaré (zona oeste), não contou, segundo ela, com cadeiras e garçons suficientes para os 150 convidados e teve comida servida fria e salgada demais. Até o bolo acabou desmoronando.
"Ela esperou 44 anos para casar, imagine a decepção", afirmou o marido. Ela não quis dar entrevista.
Em nota, a empresa disse que não recebeu a segunda parcela do pagamento, a 13 dias do evento, mas agiu de "boa-fé" e realizou a festa.
Sobre os problemas relatados, argumentou que atua há anos no mercado e nunca teve nenhuma reclamação. Já o bolo teria sido derrubado acidentalmente pelo DJ contratado pelos noivos.
Foi sentenciado em segunda instância que o casal deve pagar ao bufê o valor do cheque sustado, de R$ 6.500. E o proprietário do Moreno's foi condenado a pagar uma indenização por danos morais no mesmo valor.
Casada em 2009, a farmacêutica Aline Ferrari, 31, usou a internet para relatar sua insatisfação com a loja Nova Noiva da av. Rebouças.
Ao buscar o vestido, foi descoberto um rasgo com remendo "grosseiro" na renda. "Comecei a chorar, me tiraram de perto das outras noivas e me isolaram numa salinha. Ameacei chamar a polícia quando sugeriram que o escândalo era por ter me arrependido do modelo", diz ela, que pagou cerca de R$ 5.000.
A casa concordou em fazer as alterações e o vestido foi entregue na véspera. "Perdi o coquetel de entrega da chaves do meu apartamento e parte do meu dia de noiva", lamenta.
A loja informou que havia um "furo diminuto na renda" e, como não daria tempo para confeccionar uma nova peça, foi feito um "prolongamento".
A Nova Noiva disse ainda que a cliente preencheu uma pesquisa de satisfação dizendo que o "vestido ficou de acordo com o combinado". Aline confirma, mas conta que preencheu o questionário antes de constatar o problema.
Venda casada
Considerada abusiva pelo Código de Defesa do Consumidor, a venda casada (quando o templo impõe aos noivos a contratação de um fotógrafo, por exemplo) é outra queixa comum.
"Os consumidores ficam coagidos porque a atitude das igrejas geralmente é: 'Só faremos se for assim'", diz Karina Alfano, a gerente de relacionamento do Idec (Instituto de Defesa do Consumidor).
Nesse caso, a recomendação é rejeitar a "sugestão" da igreja ou do bufê e, se necessário, acionar o Procon-SP.
O QUE FAZER PARA EVITAR DOR DE CABEÇA:
PUXE A FICHA
Pesquise a situação dos fornecedores nos órgãos públicos ou em sites de reclamações: Junta Comercial (www.jucesp.mg.gov.br ), Receita www.receita.fazenda.gov.br ), Tribunal de Justiça, (www.tj.mg.gov.br ), Reclame Aqui (www.reclameaqui.com.br )
DIGA NÃO
O consumidor não pode ser obrigado a contratar serviços indicados pela igreja ou pelo salão. O Procon-SP considera essa prática abusiva. Mas é preciso respeitar restrições de música e decoração determinadas pelo local
VISTORIE ANTES E DEPOIS
Roupas, móveis e objetos alugados devem ser vistoriados por contratante e contratado na entrega e na devolução. Ambos devem assinar um documento
relatando as condições
PEÇA RASCUNHOS
Antes de mandar fazer convites, vestidos e outros produtos exclusivos, peça um croqui ou layout. Na entrega, se não estiver conforme o combinado, o consumidor
tem direito à reexecução ou restituição do valor
FAÇA TESTES
Assistir a shows da banda que quer contratar, ver uma festa organizada por uma empresa e outros testes ajudam a evitar decepções com potenciais prestadores
de serviço
OFICIALIZE TUDO
O contrato deve conter tudo o que foi tratado verbalmente, incluindo cumprimento de horários, prazos de entrega e número de provas, no caso das roupas e do dia da noiva. Não esqueça de ver as condições para cancelamento do contrato
ONDE COBRAR:



Jaqueline Rabelo Amadeus decoração flores bouquet buque calda véu arranjo de cabelo penteado massagem brinco tiara arranjo velas iluminação cênica DJ banda convite bolo decorado Buffet Cléo perrela Tereza Cavalcanti santa Lúcia catarina  salão de festas decoradora cerimonial terno fraque dama pajem entrada das Mariângela Maria Antônia Marcus martineli carro carruagem altar coral musica músicos religiosos pirulito piriguete santo Antonio jogar o lembrancinha BM casado, macarron toalha arranjo corredor chuva de arroz pétalas bolinha de sabão álbum de noivinho de biscuit bisqui casalzinho bombom trufa doces decorados prato quente garçon recepcionista segurança confirmação lista de presente padrinhos madrinhas cortejo bíblia avó Graciele Aguiar Facebook portifólio acessóro agradecimento balão pista de dança pisca pisca brinde bebida bracelete cabide ar livre celta chinelo sapatilha segurando o choro chá de ligerie flor na lapela fotos de artifiios fornecedores sensual sensuais primeira noite  cupcake chá de panela coração picado passar a gravata cortar picar leque lenço kit ressaca guardanapo de linho pano papel lembrete luva luvas Mac]ã do amor bombom bombons caixinha missal palito decorado sapato do noivo unha veuzinho para solteira fita fitas árvore dos dedinhos tags sorvete jantar prato quente salgado cardápio gravidez gestante acompanhamento recém nascido bebê criança newborn parto hospital minas gerais save the date noivado intimo pequeno comida de boteco cinta liga boneco salgadinho salgado ritual tradição costume forminha tabela SPA alugar dica sandália coque solto belvedere Maria rainha mãe manto mantilha aluguel apartamento casa entrando sozinha
Sobre a Autora: Fotografia 
Graciele Aguiar
Este blog foi criado inicialmente para mostrar as minhas clientes, muitas coisas interessantes e bonitas que eu fui vendo nas redes. Passei a pouco a publicar minhas fotos assinadas também, pois adoro registrar casamentos e eternizar em imagens, os momentos mais especiais da vida das minhas noivas. E depois, fotografar os bebês que sempre surgem do amor do casal. Sou psicóloga, casada há 25 anos, mãe de 3 ex-nenenzinhos que já viraram adultos e tenho 48 anos.          Sou de Divinópolis e moro em Belo Horizonte Querendo orçar foto e filmagem para seu casamento ou esclarecer  algo que eu postei, aqui estão os meus contatos:   (31) 3088 2953, 3464 4436 e 9615 1690 E-mail: graciele@gracieleaguiar.com.br 
Facebook: www.facebook.com/gracieleaguiarfotografiabelohorizonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails