16 de out de 2010

Reclamações de noivas - Parte 3

Brenda
Gente, fui convidada para ir a um casamento que começava às 17h em uma granja. A recepção foi ao ar livre, bem legal, estilo aqueles casamentos americanos de filme. Após a pregação do pastor, os convidados se dirigiram à recepção do lugar, que era uma graça!
Pois bem, sentamos nas mesas, tinha lugar suficiente para todos, e o buffet começou a servir espumante e uísque em abundância, mas nada de passar qualquer tipo de comida.
Passado um tempão a garçonete trouxe para uma mesa de aprox 12 pessoas um prato de salgados.
Esperamos mais meia hora e nada acontecia.
Ninguém vinha repor. Só circulavam as bebidas.
Chamei diferentes garçons várias vezes, que olhavam para a minha cara e diziam que iriam falar na copa.
Em vão!
Chamei a garçonete e resolvi tentar pela última vez, pois eu já estava ficando chata e repetitiva.
Em vão novamente!
Resolvi ir numa mesa de frios que tinha perto do dancing me servir e esperar o jantar. Não teve jantar, a mesa de frios não estava farta e os volantes não chegaram mais. Começei a olhar as mesas em volta, para ver se o problema era só na minha, mas não tinha nada em cima das outras mesas.
Teve uma hora que as pessoas começaram a levantar para ir embora!
Passado esse mês encontrei umas amigas que tinham ido para o mesmo casamento, só que tinham sentado numa mesa distante da minha e a primeira coisa que elas falaram foi no buffet que deixou a desejar! Fica aí a dica!

****************************************************************************

Gabi
Bouquet
Gente, pensei muito antes de relatar o que aconteceu no meu casamento.

Se tivesse sido apenas um pequeno contratempo eu relevaria, mas como foi algo importante, achei que eu tinha o dever de divulgar o ocorrido.
Casei no dia 12-12, contratei omeu buquet e o topo do bolo, uma senhora muito simpática que trabalha com buquets há anos.
Quando fechamos o contrato deixei claro queria um buquet de callas, mas não tinha certeza da cor.
Fiquei na duvida entre rosa antigo, laranja e branco.
Ela anotou no caderno dela o rosa antigo, pois era o que eu mais simpatizava.
Ela deixou claro que até um mês antes eu poderia mudar a cor da rosa, sem problemas.Pois bem.
Passado algum tempo retornei lá para quitar o saldo do contrato.
Nessa oportunidade eu disse a ela: Eu quero Callas Laranjas.
E ela disse que tudo bem. Ela me disse que havia esquecido o caderno de anotações dela na casa de uma pessoa, mas que tava tudo certo - o meu buquet seria de callas laranjas.
Na semana do casamento eu ligo para ela e para minha surpresa ela havia pedido em SP Callas rosas!
Ela lembrou que eu havia pedido callas laranjas, mas como não havia anotado essa informação no seu caderno, acabou pedindo as flores erradas.
Fiquei pensando: poxa vida, paguei tão caro num bouquet para as flores virem erradas.....Ela ainda me perguntou porque eu não poderia casar com Callas Rosas. Muito educadamente respondi que era por conta da cor do meu vestido (champagne) e porque eu havia combinado com ela callas laranjas.
Ela reconheceu o erro e no dia do casamento trouxe um bouquet de lírios laranjas. Ok, ficou bonito, mas eu fiquei triste.
Alguns lírios escondidos estavam meio machucados, o que me deixou mais incomodada ainda.
A dica que fica é a seguinte: se vcs fecharem, observem cuidadosamente se a pessoa anotou tudo o que vocês combinaram no caderno dela.
Caso contrário, podem acabar como eu.
Fiquei com tanto desgosto do buquet que acabei o esquecendo na festa.
Deve ter ido pro lixo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails